TítuloHarry Potter e a Pedra Filosofal
Autor: J. K. Rowling
Editora: Rocco

Pág: 263
Tempo de Leitura: 6 dias.

O livro conta a história de Harry Potter, um menino que foi criado pelos tios trouxas após um "acidente" que o deixou órfão, e que descobre em seu aniversário de 11 anos que é um bruxo, e que, na verdade, o que matou seus pais foi um bruxo das trevas chamado Voldemort, que é um bruxo poderosíssimo mas que, ao atacar Harry meio que "transferiu" parte de seus poderes a ele, e só deixou Harry com uma cicatriz na testa. Por conta desse feito, que ninguém sabe como Harry conseguiu fazer, seu nome ficou conhecido no mundo da magia, e quando ele vai para Hogwarts, já tem uma fama instaurada.

Em Hogwarts, a melhor escola de magia que há, Harry desenvolve seus poderes, descobre suas habilidades, e se aprimora na arte de ser um bruxo. Lá também ele conhece seus melhores amigos da vida, Rony e Hermione, e também um bruxo muito do cretino chamado Draco Malfoy. Dentre as habilidades que Harry descobre ter em Hogwarts, está a de ser excelente em Quadribol, um esporte dos bruxos que é jogado no ar, em cima de vassouras, em que ganha o time que conseguir pegar o pomo dourado, e Harry é o melhor nisso.

 Em meio ao dia a dia quase normal de uma criança de onze anos, eles ouvem falar sobre a pedra filosofal que é guardada na escola, que é capaz de produzir um elixir de vida eterna, e por isso, é guardada muitíssimo bem, pois nas mãos erradas, pode causar um grande mal. E adivinhem só quem é extremamente aventureiro e vai procurar saber mais sobre isso, se envolvendo num embate cara a cara com o grande bruxo das trevas.

Eu acho difícil alguém aqui ainda não ter lido Harry Potter, ou pelo menos visto o filme, que aliás eu assisti assim que lançou no cinema, e lembro de ter ficado encantada, rs. Bom, o livro é uma graça, uma literatura infanto-juvenil que não deixa nada a desejar para esses livros de fantasia mais "adultos", com muitas cenas emocionantes, divertidinhas, e até de muita tensão. É por isso que eu acho que esse é um livro recomendado para todas as idades, porque ele com certeza vai conseguir cativar e tocar cada um de uma forma diferente.

É muito difícil falar de um livro tão aclamado e conquista gerações a um bom tempo. E com certeza não conseguirei fazer uma resenha tão digna quanto esse livro incrível merece. Só o que posso dizer é que é um livro que vale muito muito a pena ler, aliás, acho que ler a série toda vale a pena, por tudo de mágico que o livro nos traz, todo um mundo novo, tão detalhado, tão cheio de mistérios, que a gente não encontra em nenhum outro livro por aí.

Enfim, acho que Harry Potter não é um livro que precise de muitos elogios para te incentivar a ler. Toda a sua fama fala por si só, e eu tenho certeza que será uma boa leitura para você, assim como foi para mim.

E você, também é dos que só começaram a ler Harry Potter adultos, ou já leram desde criancinhas? Me conta aqui nos comentários.


Beijinhos!


"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e purificar de toda a injustiça." 1 Jo 1:9


Oie amores!

Hoje eu trouxe uma TAG, que eu vi há bastante tempo no blog Minha Contra Capa, e achei bem diferentinha, então resolvi responder. 

Bora conferir:

1. Recentemente assistidos: o último livro que você terminou de ler.
Terminei de ler, no mesmo dia, dois livros: Menina Boa Menina Má (Ali Land) e Tempo de Partir (Jodi Picoult)
2. Principais escolhas para você: um livro recomendado a você baseado em suas leituras anteriores.
Me recomendaram Diário de Uma Escrava (Rô Mierling), por eu ter lido O Colecionador (John Fowles). E também Garota do Lago, por eu ter lido Deixada para Trás (ambos de Charlie Donlea).
3. Adicionados Recentemente: o último livro que você comprou.
Eita, faz taaanto tempo que não compro livros, porque eu alugo eles na biblioteca da minha cidade que, graças a Deus, é muuuito completa, e tem sempre lançamentos por lá. Ou então eu baixo e-books... então nem sei qual foi o último que comprei.
4. Em alta: livros que todo mundo conhece (2 que você leu e 2 que você quer ou não ler).
Lidos: Harry Potter e a Pedra Filosofal (J. K. Rowling) e A Culpa é das Estrelas (John Green),
Não lidos (mas quero): o restante da série Harry Potter e O Morro dos Ventos Uivantes (Emily Bronte).
5. Comédias: um livro engraçado.
Todos da Sophie Kinsella, especialmente os da personagem Becky Bloom. Eu realmente dou muita risada enquanto leio.
6. Dramas: um personagem que seja muito dramático.
Hum... difícil pensar em algum assim de cara. Não consigo me lembrar de nenhum no momento :(
7. Animações: um livro com desenhos na capa.
Tem desenho na capa, mas não é nada animação: Ame O Que é Seu (Emily Giffin)

8. Assistir novamente: um livro ou série que você deseja reler.
Li quando era mais novinha (beem novinha) e queria ler de novo, porque com certeza seria outra percepção: O Perfume (Patrick Suskind)
9. Documentários: um livro de não-ficção que você recomenda a todos.
Eu acho que O Lobo de Wall Street (Jordan Belfort). Eu gostei do livro e do filme, por mostrar a realidade desse cara no mundo das ações, e achei uma realidade tão diferente da minha, com todas as riquezas e tal, que gostei!
10. Ação e Aventura: um livro cheio de ação.
Não sou muito de livros de ação e aventura, mas um que li e amei foi A Guerra dos Tronos (George R. R. Martin).
11. Novos lançamentos: um livro que acabou de ser lançado ou que está próximo de ser e que você não vê a hora de ler.
A Menina da Montanha (Tara Westover). Foi lançado no ano passado, e eu quero muuito ler.

E é isso, essas foram as minhas respostas pra tag. E aí, quais seriam os livros escolhidos por vocês? Me conta aí nos comentários.


Beijinhos!


"Eu sou o Senhor; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor." Is 42:8


Oie amores!

Esse será mais um post, da série de posts do livro "100 segredos das pessoas felizes", do David Niven. 

Serão textos onde falarei sobre algum capítulo do livro que achei interessante, e que acredito que também possa agregar na vida de vocês, fazendo um breve resumo do capítulo em questão.

O texto de hoje fala sobre demonstrar nosso afeto, nosso apreço por aqueles que amamos. Os relacionamentos se baseiam nisso, na importância que o outro tem pra gente, e não há melhor maneira de demonstrar isso do que realmente dizendo isso para quem amamos. 

Uma pesquisa feita a respeito da nossa reação a eventos tristes, como a morte de alguém próximo, trouxe um entrevistado que perdeu seu pai, e que a reação de seus amigos foi enviar flores, telegramas, dizer que podia contar com eles e outros ainda que não fizeram nada. E por que? Alguns por sentirem medo diante dessa situação de morte, outros por se sentirem intimidados com a situação, e que, tendo deixado o tempo passar, se sentiram culpados por não se manifestarem no momento certo, enfim. E quão diferente não teria sido a vivência dessa triste situação para esse entrevistado se, os seus próximos tivessem realmente demonstrado seu carinho, seu amor por ele, num momento tão difícil ?

As pessoas tendem a ter dificuldade em expressar seu amor, seu carinho, sua gratidão. E isso pode ocorrer por vários motivos, entre eles, pela falta de tempo, pela nossa correria do dia a dia, que nos impede de fazermos tantas coisas necessárias...  Ou mesmo por acharmos que não é necessário expressarmos nossos sentimentos pelo outro, porque este já sabe como nos sentimos. Algumas pessoas também acham que expressar o seu amor significa se rebaixar, se tornar vulnerável diante do outro, vivendo o relacionamento como uma competição a qual ela tem que ganhar...  mas nós não vencemos nos relacionamentos, vencemos tendo bons relacionamentos. 




Espero de verdade que esse texto tenha te ajudado de alguma forma.  E que a gente não deixe para amanhã o ato de demonstrarmos nossos sentimentos para com o outro, porque pode ser tarde demais, e pode ser que o outro precise disso nesse exato momento.

Caso conheça alguém que precise ler essas palavras, compartilhe com ele!

Beijinhos!




"O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade." Pv 17:17


Oie amores!

Após um mês bem produtivo como foi Janeiro, eu estou com todo o gás e cheia de expectativas em relação a Fevereiro. Agora que o primeiro mês, o mais longo, passou, parece que dá uma aliviada e uma sensação de que o ano realmente está caminhando.

Para esse mês, eu continuo com os livrinhos das metas do ano para ler, porque eu quero conseguir concluir ela logo, já que todos os livros me deixam ansiosa para ler.

Os livros do mês de Fevereiro são:

1. A Mulher na Cabine 10 (Ruth Ware)




2. O Rouxinol (Kristin Hannah)



3. Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban (J. K. Rowling)




Como no mês de Janeiro eu consegui ler os livros da TBR e mais um, nesse mês, por ser mais curto, eu espero conseguir ler pelo menos esses três. Se conseguir, já vou ficar feliz da vida! E já vou ter completado metade da minha lista de metas, só no segundo mês do ano, haha.


E vocês, como tem sido as leituras nesse comecinho do ano? Já tem uma TBR para Fevereiro? Me conta aí nos comentários que eu vou adorar saber!



Beijinhos!


"Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus." Sl 46:10a


Olá meus amores

Hoje eu trouxe um resumo de como foi o meu mês de Janeiro em relação a filmes, livros e etc. Vi esse tipo de post em alguns blogs que acompanho e achei interessante trazer também pra cá, a partir desse mês, porque dá um panorama sobre quais resenhas ainda virão para o canal, e também é uma forma de registrar, para mim mesma, o que eu ando fazendo no decorrer do meu mês (ou às vezes como eu ando perdendo meu tempo, rs).

Filmes
Em relação a filmes esse mês eu assisti bem poucos, porque eu acho que estou ficando meio que sem paciência pra ficar durante muito tempo seguido assistindo algo na tv. Mas os filmes assistidos esse mês foram:

* O Regresso
* Harry Potter e a Câmara Secreta


(filme: O Regresso)

Tv em Geral
Já com séries e documentários, eu nunca vou ficar sem paciência/tempo. Desde que adquiri o gosto por documentários também, minha cabeça mudou muito e assisti muito material interessante desde então. As séries/documentários/programas assistidos desse mês foram:


* How to Get Away With Murder -iniciei a 5ª temporada, um pouco atrasadinha, mas como não tem na Netflix, dificulta um pouco.

* A Louva Deus - uma série que estava na minha lista a um tempo mas que iniciei e abandonei no primeiro episódio. Não foi como eu esperava e não quis tentar mais por pura preguiça mesmo, haha.

* Vikings - já havia assistido as temporadas disponíveis na Netflix, mas quando saiu a última eu vi que tinha esquecido toda a história, e resolvi assistir de novo. Nessa nova reassistida, estou na 3ª temporada.
* O Justiceiro - inicei a 2ª temporada e por enquanto, não estou amando nem odiando.
* Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy -como era bem curto, consegui finalizar todo o "documentário", que aliás nos deixa muito intrigados.
* Ordem na Casa com Marie Kondo - assisti apenas os primeiros episódios, o que já foi suficiente pra eu arrumar algumas gavetas aqui de casa.

(documentário: Conversando com um Serial Killer)

Livros
Fiquei bem feliz esse mês porque consegui ler todos os livros da minha TBR, que não eram muitos, mas que já foram um grande avanço pra mim, porque me permiti reservar um tempo específico pra leitura, o que me fez render muito mais. Os livros lidos esse mês foram:

*  Tempo de Partir (Jodi Picoul)
* Menina Boa Menina Má (Ali Land)
* Harry Potter e a Câmara Secreta (J. K. Rowling)

* A Mágica da Arrumação (Marie Kondo) - este eu confesso que não li por inteiro, mas me interessei devido a série da Netflix, e li quaaaase tudo, então por isso, acrescentei aqui na listinha.
* A Mulher Silenciosa (A. S. A. Harrison) - esse livro quaase não entra na listinha, mas consegui terminar de lê-lo hoje, e por isso já o inclui aqui.

                            (livro: Tempo de Partir)

E é isso, esse foi o resumo do meu mês de Janeiro. Esse é um mês geralmente muito longo, em que muitas pessoas ainda estão de férias (o que não é o meu caso, infelizmente), e parece que tudo ainda está meio parado. Apesar disso, acho que tenho conseguido dar um gás em relação a metas de leitura e de finalização de séries, e isso tem me deixado motivada a acreditar que vou conseguir ler tudo o que pretendo até o final do ano.

E vocês, o que assistiram/leram no mês de Janeiro?


Beijinhos!




"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda a injustiça." 1Jo 1:9


Oiie meus amores!

Não sei pra vocês, mas pra mim o mês de Janeiro é um dos mais longos do ano (se iguala com Agosto).

E pra não bater aquela bad de saber que ainda tem um ano inteeeiro de boletos pela frente,  nada melhor do que uma distração muito bem vinda, que são os filmes!!

Hoje nós vamos conhecer quais serão os lançamentos de filmes para esse mês de Fevereiro/2019.

↠ Escape Room

Gênero: Terror, Suspense

Lançamento: 07 de Fevereiro

Sinopse: Passando por momentos complicados em suas respectivas vidas, seis estranhos acabam sendo misteriosamente convidados para um experimento inusitado: trancados em uma imersiva sala enigmática cheia de armadilhas, eles ganharão um milhão de dólares caso consigam sair. Mas quando percebem que os perigos são mais letais do que imaginavam, precisam agir rápido para desvendar as pistas que lhes são dadas.










↠ Poderia me Perdoar?

Gênero:  Drama, Biografia 

Lançamento: 07 de Fevereiro

Sinopse: Passando por problemas financeiros, a jornalista Lee Israel decide forjar e vender cartas de personalidades já falecidas, um negócio criminoso que dá muito certo. Quando as primeiras suspeitas começam, para não parar de lucrar, ela modifica o esquema e passa a roubar os textos originais de arquivos e bibliotecas. Baseado em uma história real.






↠ Se a Rua Beale Falasse

Gênero: Drama

Lançamento: 07 de Fevereiro

Sinopse: Baseado no célebre romance de James Baldwin, o filme acompanha Tish (Kiki Layne), uma grávida do Harlem, que luta para livrar seu marido de uma acusação criminal injusta e de subtextos racistas a tempo de tê-lo em casa para o nascimento de seu bebê.










↠ A Mula

Gênero: Drama, Biografia

Lançamento14 de Fevereiro

Sinopse: Leo Sharp coleciona uma série de honras que vão desde prêmios por seus trabalhos como paisagista e decorador até o reconhecimento por ter lutado contra os nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. No entanto, foi aos 90 anos que conquistou algo surpreendente: ele foi preso por portar o equivalente a três milhões de dólares em cocaína no seu carro, uma picape velha, no Michigan. Sharp era o líder do Sinaloa, um cartel de drogas no México e foi sentenciado à três anos de cadeia.





↠ Querido Menino

Gênero: Drama, Biografia

Lançamento14 de Fevereiro

Sinopse: David Sheff é um conceituado jornalista e escritor que vive com a segunda esposa e os filhos. O filho mais velho, Nic Sheff é viciado em metanfetamina e abala completamente a rotina da família e daquele lar. David tenta entender o que acontece com o filho, que teve uma infância de carinho e suporte, ao mesmo tempo em que estuda a droga e sua dependência. Nic, por sua vez, passa por diversos ciclos da vida de um dependente químico, lutando para se recuperar, mas volta e meia se entregando ao vício.








↠ Sai de Baixo - O Filme

Gênero: Comédia

Lançamento21 de Fevereiro

Sinopse: É a volta dos personagens icônicos da série de sucesso da Rede Globo, como Caco, Magda e Ribamar, assim como novos personagens que vão acrescentar à bagunça.










Outros lançamentos de Fevereiro:

↠ A Palavra
↠ As Ineses
↠ Guerra Fria
↠ No Portal da Eternidade
↠ O Galã
↠ Lembro mais dos Corvos
↠ Uma Aventura Lego 2
↠ Vergel

↠ A Pedra da Serpente
↠ Alita: Anjo de Combate
↠ Light of My Life
↠ Minha Fama de Mau
↠ Sobibor
↠ Tito e os Pássaros
↠ Vingança a Sangue Frio
↠ A Casa de Veraneio
↠ A Morte Te Dá Parabéns 2
↠ Homem Livre
↠ Jorginho Guinle - Só Se Vive Uma Vez
↠ Pastor Claudio
↠ Rhythm Section
↠ Socorro! Virei Uma Garota
↠ A Caminho de Casa
↠ A Maldição da Freira
↠ Calmaria
↠ Cinderela Pop
↠ Mademoiselle Paradis
↠ Não Olhe
↠ Tá Rindo de Quê?
↠ Um Elefante Sentado Quieto

E aí, se interessou por algum desses lançamentos? Me conta aí nos comentários.



Beijinhos!




"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda a injustiça." 1Jo 1:9


Oie amores!

Esse será mais um post, da série de posts do livro "100 segredos das pessoas felizes", do David Niven. 

Serão textos onde falarei sobre algum capítulo do livro que achei interessante, e que acredito que também possa agregar na vida de vocês, fazendo um breve resumo do capítulo em questão.

O texto de hoje fala sobre a importância de termos pessoas ao nosso lado que nos auxiliem na resolução de problemas. Quando estamos sozinhos, as vezes pode parecer que o nosso problema é impossível, fazendo com que venhamos a desistir de tentar resolver, e isso ocorre apenas porque toda a carga causada por essa situação está em cima de uma pessoa só, você.

Quando compartilhamos nossos problemas, nossas angústias, nossos medos e sofrimentos com alguém, seja com uma pessoa próxima ou mesmo alguém que esteja passando por situação semelhante, o problema ganha uma nova dimensão, e tendem a ficar mais claros quais os caminhos que devemos tomar para a resolução destes. Especialmente quando a pessoa com quem dividimos determinada situação já passou por aquilo, o simples fato de já ter vivido e superado um problema parecido com o nosso, já nos dâ animo e força para enfrentar o momento.



Pode ser que já tenha ouvido isso alguma vez, mas ainda não teve a oportunidade de colocar isso em prática, mas, quando ocorrer alguma situação em sua vida que pareça intransponível, tente dividir com alguém esse problema, e você verá que, só em falar sobre aquilo que te aflige, sua mente vai se desanuviar, você vai conseguir respirar melhor sem todo esse peso, e consequentemente terá uma nova perspectiva sobre o problema.

Uma experiência trazida no livro feita com mulheres com baixo nível de satisfação na vida, mostrou que, aquelas que interagiram com outras pessoas com problemas semelhantes, comparadas com aquelas que foram deixadas sozinhas com seus problemas, tiveram suas preocupações reduzidas em 50%, enquanto aquelas que foram deixadas sozinhas não apresentaram nenhuma melhora.

Por fim, como eu sempre digo, espero de verdade que esse texto tenha te ajudado de alguma forma.  Caso precise conversar sobre algum problema, preocupação ou aflições, e não tenha ninguém em mente, eu realmente me coloco a disposição para ouvir, e quem sabe, tentar ajudar. Além disso, como psicóloga, recomendo fortemente que, se nada disso ajudar, procure um profissional capacitado, que com certeza poderá te auxiliar na vivência dessas situações.

Caso conheça alguém que precise ler essas palavras, compartilhe com ele!

Beijinhos!


"O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade." Pv 17:17



"A moral dessa história é que, por mais que tentemos, por mais que desejemos... algumas histórias simplesmente não tem final feliz."

"[...] todos os pesquisadores da vida selvagem vão lhe dizer que, quando se trata de sobreviver em um ambiente hostil, um bando de dois é infinitamente mais seguro que um bando de um."

" Quando alguém te deixa uma vez, você espera que aconteça de novo. Até que começa a não se aproximar muito das pessoas para que elas não se tornem importantes, porque assim você não vai notar quando elas saírem do seu mundo."

" Eu me pergunto se, quando a gente fica mais velho, para de sentir tanta falta das pessoas. Talvez crescer seja simplesmente focar no que se tem, e não no que não se tem."





Beijinhos!


"Todos compareceremos diante do tribunal de Deus." Rm 14:10b


TítuloTempo de Partir
Autor: Jodi Picoult
Editora: Verus
Pág: 434
Tempo de Leitura: 22 dias.

O livro conta a história de Jenna, uma garota de aproximadamente 13 anos, que teve sua mãe, Alice, desaparecida quando ainda era bebê. As circunstâncias do desaparecimento são ainda um mistério para ela, visto que a única pessoa presente nos últimos momentos com Alice foi seu pai, Thomas, que teve um surto psicótico e foi internado numa clínica psiquiátrica desde então. 

Alice é uma pesquisadora de elefantes, que vive em um santuário de elefantes com seu marido, Thomas, sua filhinha Jenna, e com os empregados do santuário, Gideon, Nevvie e Grace. Um dia, após vários acontecimentos que são descritos no decorrer do livro, uma das funcionárias é encontrada morta, com sinais de pisoteamento de elefante. O outro funcionário, Gideon, está com a mulher em seus braços, Thomas está em surto em um de seus galpões, e não encontram Alice e nem Jenna. Após muito procurar, um dos detetives que está investigando o caso, Virgil, encontra uma mulher desmaiada e identifica Alice. Ela é levada para um hospital porém, antes que se possa fazer perguntas a ela e concluir a investigação da morte da funcionária, ela desaparece do hospital, e ninguém sabe mais nada dela. A morte da funcionária então é dada como acidental, ocasionada pelo pisoteamento do elefante, apesar de que Virgil desconfiasse de que havia algo a mais para ser investigado.

Jenna, que é uma menina muito diferente da maioria das adolescentes de sua idade, tem como foco na vida encontrar sua mãe e descobrir porque esta sumiu. Após várias tentativas de encontrar uma resposta com sua avó, com quem tem uma relação levemente distante apesar de morarem na mesma casa, ela decide procurar uma médium. Esta, chamada Serenity, é uma famosa médium que auxiliava, em seu programa de tv, os policiais a encontrarem pessoas desaparecidas. Porém, após ter falhado em encontrar o filho desaparecido de um famoso senador, ela passa a errar todas as suas previsões, como se estivesse com suas habilidades falhadas, e sua carreira como famosa médium celebridade vai por água abaixo. No momento em que Jenna a procura, ela está atendendo clientes num lugar pequeno e, como ela mesmo afirma, está tapeando-os, pois desde o ocorrido com o senador, ela perdeu suas habilidades e não consegue de verdade contatos com os entes falecidos dos seus clientes, sendo realmente uma charlatã. Porém, após esse primeiro contato com Jenna, em que Serenity recusou o pedido de ajuda para encontrar Alice, ela passa a ter sonhos e acredita que realmente possa ajudar a menina a encontrar sua mãe.

Enquanto isso, após ter tido seu pedido de ajuda recusado por Serenity, Jenna vai em busca do detetive que participou do episódio em que sua mãe desapareceu. Virgil havia se mudado, simulado sua morte e mudado seu nome. Virou um investigador particular, que se embebeda o tempo inteiro, e vive uma vida miserável. Mesmo assim Jenna o encontra, e passa a questioná-lo sobre o paradeiro de sua mãe, e se ele poderia ajudar a encontrá-la. Da mesma forma que Serenity, ele recusa de início, mas depois decide ajudá-la, motivado pela culpa que ainda sente por não ter investigado da melhor forma possível o acidente ocorrido a anos atrás.

A partir daí, Jenna, Serenity e Virgil usam de todos os métodos que podem para tentar encontrar Alice, investigando tudo e todas as circunstâncias a fim de entender o que de fato ocorreu no santuário, o por que de Alice ter sumido, o que ocasionou o surto de Thomas... enfim, eles vão tentar finalizar esse ciclo para Jenna, ajudando-a a encontrar respostas, ao mesmo tempo em que tentam curar suas próprias feridas.


Tempo de Partir é um livro narrado, assim como todos os outros da autora que já li, em primeira pessoa, sendo cada parte narrada por um personagem, o que nos auxilia demais a entender todos os lados da história, a criar uma empatia com cada um deles, e nos apaixonar pela história. Sou suspeita para falar porque amo Jodi Picoult, e todos os livros que li dela foram apaixonantes e muito envolventes, e com esse não foi diferente. O livro é escrito de uma maneira que consegue nos prender do início ao fim, porém do meio para o final, ele te prende de uma maneira, com algumas novas descobertas que vão sendo feitas, que é simplesmente impossível largar a leitura.

Eu achei muito interessante a temática do livro, que fala sobre esse lado mais espiritual, com a médium, e também sobre esses animais incríveis, que são os elefantes. Confesso que, se soubesse antes de começar a ler, que esses seriam os temas, talvez não me interessasse em ler, porém, ainda bem que eu não sabia, porque eu aprendi muito com essa leitura.

Sobre os elefantes, eu nunca imaginava o quão parecidos com os humanos eles eram. Para mim, eram animais selvagens que sim, eu sempre acreditei terem emoções bastante intensas, devido a notícias que vemos desses animais mantidos em circos, porém eu não imaginava que suas emoções eram tão transparentes, tão similares as nossas em muitos sentidos. Eu aprendi taanto sobre esses animais durante a leitura do livro, que minha vontade era de ir até a África e observá-los de perto, em todos os momentos de importância descritos no livro, como no nascimento, na criação dos elefantinhos, na vivência do luto. Enfim, o livro fez com que eu me apaixonasse por esses animais! ♥

Além de tudo isso, o livro ainda tem uma lição muito importante sobre família, sobre a importância que damos à aqueles que nos rodeiam, sobre as decisões que tomamos que podem influenciar toda a nossa vida. E o final dessa obra maravilhosa é simplesmente um tapa na cara. Um plot twist que eu não vi chegando, que me deixou de cara, e me deu vontade de ler todooo o livro de novo. É simplesmente fora do comum de surreal esse livro!

Talvez o tema do livro não agrade a todos, mas recomendo demais que dêem uma chance a ele. Com certeza vão se surpreender. E se não conhecem a autora, de novo, dêem uma chance a leitura de um de seus livros, porque tenho certeza que irão se apaixonar.

E você, já leu esse livro, ou algum da autora? Me conta aí nos comentários.



Beijinhos!


"Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou." Gn 1:27


Olá meus amores!!

Começo de ano a gente sempre está mais pobrinhos, com tantos boletos que temos pra pagar, e as dívidas do final do ano que a gente parcelou, haha, enfim...

Mas mesmo assim, sempre que um dinheirinho sobra, a primeira coisa que a gente pensa são os livros que a gente vai querer comprar, né?

E como as editoras não nos dão folga, e lançam livros bons a toda hora, a nossa listinha só aumenta. Fazer o que?!

Hoje eu trouxe pra vocês uma seleção dos lançamentos de Janeiro, de diversas editoras, que já entraram na minha listinha de desejados.

O Desaparecimento de Stephanie Mailer - Joël Dicker (Editora Intrínseca)


Na noite de 30 de Julho de 1994, a pacata vila de Orphea, na costa leste dos Estados Unidos, assiste ao grande espectáculo de abertura do festival de teatro. Mas o presidente da Câmara está atrasado para a cerimónia… Ao mesmo tempo, Samuel Paladin percorre as ruas desertas da vila à procura da mulher, que saiu para correr e não voltou. Só para quando encontra o seu corpo em frente à casa do presidente da Câmara. Dentro da casa, toda a família do presidente está morta.
A investigação é entregue a Jesse Rosenberg e Derek Scott, dois jovens polícias do estado de Nova Iorque. Ambiciosos e tenazes, conseguem cercar o assassino e são condecorados por isso. Vinte anos mais tarde, na cerimónia de despedida de Rosenberg da Polícia, a jornalista Stephanie Mailer confronta-o com uma revelação inesperada: o assassino não é quem eles pensavam, e a jornalista reclama ter informações-chave para encontrar o verdadeiro culpado.

Dias depois, Stephanie desaparece.

Assim começa este thriller colossal, de ritmo vertiginoso, entrelaçando tramas, personagens, surpresas e volte-faces, sacudindo o leitor e impelindo-o, sem possibilidade de parar, até ao inesperado e inesquecível desenlace.
O que aconteceu a Stephanie Mailer?
E o que aconteceu realmente no Verão de 1994?


Para Sempre Perdida - Amy Gentry (Editora Rocco)

Transcorridos oito anos de seu sequestro, Julie Whitaker retorna subitamente para casa. A família, ainda que petrificada pela tragédia, se manteve unida e esperou muito por esse momento. Para Anna, no entanto, a volta da filha ao lar desperta mais questões do que respostas, mais dúvidas do que conforto. Ao notar incoerências no discurso da filha, Anna conclui que o seu pesadelo está apenas começando: ela suspeita da identidade da jovem, duvida de seus relatos e conclui que precisa descobrir a verdade sobre o sequestro da filha a qualquer custo.
Para Sempre Perdida é uma estreia de fôlego, que escancara os estragos da violência física e psicológica na vida de uma família, conduzida com maestria pela norte-americana Amy Gentry.


Confesso que, ao iniciar a pesquisa para verificar os lançamentos do mês, eu achei que teriam mais livros que me chamassem a atenção, porém esses foram os poucos selecionados desse mês.

P.S. Eu encontrei lançamentos de outras editoras que também me interessaram, porém no site não dizia o mês de lançamento, por isso não trouxe para o post de hoje.

E vocês, quais os lançamentos desse mês que entraram para suas listinhas de desejados?


Beijinhos!


"Adore o Senhor, o seu Deus, e só a ele preste culto." Mt 4:10b


Olá pessoal!

Esse será mais um post, da série de posts do livro "100 segredos das pessoas felizes", do David Niven. 

Serão textos onde falarei sobre algum capítulo do livro que achei interessante, e que acredito que também possa agregar na vida de vocês, fazendo um breve resumo do capítulo em questão.

O texto de hoje tem muito a ver com a minha crença. Essa crença é derivada da minha religião, mas acredito que faça sentido para quem tenha outro tipo de fé, ou até para quem não acredita num Ser superior. O tema de hoje é o nosso propósito nesse mundo.

Eu acredito que todo mundo esteja aqui no mundo com um propósito, não apenas para preencher um espaço, ou para ser "figurante" na vida de outra pessoa. Também acredito que, para esse propósito tinha quer ser VOCÊ, tendo nascido dos seus pais, na data em que nasceu, vivendo a vida que viveu até aqui. O mundo seria diferente se VOCÊ não existisse, e todas as pessoas com quem você já conviveu seriam diferentes.

De vez em quando eu gosto de fazer essa reflexão. Parece ser um pouco presunçoso, mas eu juro que não é. Tente fazer esse tipo de reflexão de vez em quando, porque é importante reconhecermos a nossa importância no mundo em que vivemos, e as consequências da nossa presença na vida das pessoas ao nosso redor.



Você não precisa ter feito nada de extremamente extraordinário na vida para que sua existência nesse mundo tenha sido importante. Pense por exemplo em como seria a vida dos seus pais, dos seus irmãos, sem a sua existência? E na escola, os amigos com quem você conviveu, as perguntas específicas na escola que todos os seus amigos riram, o seu professor que te tinha como preferido ou como o terror da sala... Os seus namoradinhos... O seu emprego, com aquele tipo de serviço que só você sabe fazer, com um método que você mesmo desenvolveu...

Além dos impactos que nossa existência tem na vida daqueles com quem convivemos de perto, nós também afetamos e somos afetados pela existência daquelas pessoas com quem não temos convívio,  mas que vivem no mundo conosco.

Por isso, sempre que o desânimo bater, que aquela vozinha irritante que diz: "você não tem importância pra ninguém!" bagunçar sua mente, saiba que você tem um propósito nesse mundo,e  que sua existência afeta a vida de muitas pessoas, que não viveriam da mesma forma se não fosse o fato de VOCÊ ter nascido!

O texto traz um estudo que foi realizado com idosos que aponta que um dos fatores mais importantes para a felicidade é saber que a sua vida tem um propósito, e que sem esse propósito definido, sete em cada dez participantes do estudo se sentiam inseguros em relação a suas vidas.

Espero de verdade que esse texto tenha te ajudado de alguma forma. Caso conheça alguém que precise ler essas palavras, compartilhe com ele!



Beijinhos!


"O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade." Pv 17:17



"Eu costumava observar Nick escondido enquanto ele ouvia Alice  contar uma história. A expressão de carinho e orgulho que ele exibia, o jeito de rir mais que todo mundo quando ela dizia algo engraçado ou totalmente típico de Alice. [...] Ele a tornava mais confiante, engraçada, inteligente. Destacava todas as suas características e a deixava ser ela mesma, em sua forma mais plena, de modo que ela parecia emanar uma luz interna."

"Ele a amava tanto que a deixava ainda mais fácil de ser amada."



Beijinhos!


"O Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca." Mt 18:14


TítuloO Que Alice Esqueceu
Autor: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca

Pág: 320
Tempo de Leitura: 17 dias.

O livro conta a história de Alice que, após um acidente, se esquece dos últimos 10 anos de sua vida. A partir daí, ela tem que se redescobrir, visto que sua vida mudou completamente desde que tinha 29 anos (tendo agora 39 anos). Ela descobre que se tornou uma pessoa completamente diferente do que gostaria de ser... se percebe mais autoritária, mandona, mas também mais dona de si! Descobre-se sem saber ser mãe, já que não tem ideia de como foi criar três crianças nos últimos 10 anos. 

Além de ter se tornado uma outra pessoa, as pessoas ao seu redor mudaram muito também. Sua mãe e irmã são pessoas que agora ela não compreende, ela se relaciona com amizades diferentes, e até seu marido não é mais o mesmo, e inclusive, eles estão se divorciando e ela está saindo com outra pessoa.

O Que Alice Esqueceu é um livro que me trouxe vários sentimentos durante a leitura, muito por eu ter desenvolvido uma certa empatia com a personagem, pelas coisas que ela estava vivenciando. Sabe aquilo que dizem sobre sermos adultos, mas não nos sentirmos como tal? Acho que esse foi o sentimento que mais me invadiu durante a leitura.

Eu estava desesperada junto com Alice com a questão de "não saber ser mãe". Porque não tem como a gente se imaginar nessa situação, de não ter a menor noção de como seria criar uma criança, e de repente aparecerem três crianças, os três seus filhos, criados por você, com personalidades completamente distintas, e você não ter a menor noção de como agir dali em diante. 

Outro dos meus "desesperos" foi em relação ao casamento dela. Ela está vivendo o casamento dos sonhos, com um marido que a ama, e de repente acorda descobrindo que seu marido a odeia, que o amor deles pode ter acabado, e se sentindo mais segura nos braços de outra pessoa...  enfim, foi um livro muito reflexivo pra mim, e que me despertou muita empatia pela personagem.


Eu não diria que teve algo que não gostei, mas o final não foi como eu esperava. Não por ter sido sem sentido ou algo assim, mas porque eu havia lido outro livro da autora, com um final bem PÁ!, com umas revelações muito intrigantes, e acho que estava esperando a mesma coisa desse livro. Mas achei que o final foi bem real, sobre não termos como saber qual escolha vai ser a melhor, temos apenas que decidir, e ir em frente... é sobre descobrirmos o resultado das nossas escolhas por nós mesmos, e vivenciar tudo através da nossa experiência.

A leitura foi muito fácil, fluiu muito bem pra mim, apesar de achar que demorei um tantinho para conclui-la, talvez por algumas poucas partes terem sido um pouco arrastadas, mas no geral, é um livro muito tranquilo de ler.

Recomendo demais pra quem goste de romances de vida real, e pra quem curte a escrita da autora também!

E você, já leu algum livro da autora? Me conta aí nos comentários.


Beijinhos!


"Os céus proclamam a justiça [do Senhor], e todos os povos contemplam a sua glória." Sl 97:6